Desafios Motivacionais pós pandemia

Liderança e Alta Performance

Entre na minha lista de emails e receba conteúdos, novidades gratuitamente.>

Recentemente, após a adaptação forçada ao trabalho home office devido a pandemia, vários resultados de pesquisas começaram a aparecer na internet.  Há uma grande divergência de opiniões sobre como será o trabalho após a pandemia, quando tivermos prontos para lidar com o momento chamado de “Novo Normal”.

Quando a pandemia atingiu o Brasil, realmente muitas empresas menos estruturadas, não tinham o mínimo de recursos necessários para manter seus colaboradores protegidos, mas tiveram que se adaptar e com a colaboração dos próprios colaboradores se ajustarem e conseguiram tocar o barco. As grandes empresas, com seus departamentos e consultores de tecnologia, fizeram essa transição quase sem dificuldades, esbarrando mais na questão  cultural conservadora do que na tecnologia propriamente dita.

O fato é que o formato home office neste momento está sendo experimentado pelos profissionais e isso pode gerar uma grande mudança nas estratégias dos gestores, e o momento  exigi adaptação rápida de mentalidade para conseguir gerir os impactos causados nas questões comportamentais das equipes. E quero chamar a atenção principalmente para o fator motivação, tão importante para garantir o engajamento do time.

Antigamente, quero dizer, num passado não muito distante, home office era até estratégia de retenção de talentos, algo que era visto como beneficio para o colaborador. Já para empresas mais modernas, enxutas, esse formato já funciona inclusive com profissionais freelancers. Alguns casos, a recorrência de serviços prestados por esses profissionais já os fazem ser vistos como parte da equipe, pois já absorveu bem a cultura de trabalho da empresa e tem conseguido estabelecer uma relação duradoura e de confiança com a empresa.

 Agora, fica uma pergunta para todo gestor de pessoas: quais são os desafios que vamos enfrentar quando a pandemia passar?

Nesse momento, especialistas divergem suas opiniões falando que definitivamente a empresa fecha as portas se mantiver a equipe trabalhando em home office. Outros estão descobrindo que para o seu modelo de negócio atual, é mais vantajoso e econômico manter o colaborador em casa. Há pesquisas que apontam que 30% dos colaboradores pretendem manter o trabalho remoto pelo menos uma vez por semana após a pandemia. Outros acreditam que essa é a modalidade do futuro no mercado de trabalho.

O fato é que cada colaborador vai reagir de um jeito e ter necessidade diferente. Uma mãe que ama seu trabalho, mas que o tempo dedicado a ele impede de viver a maternidade pode dar mais valor nesse momento ao formato home office e se sentir feliz e motivada com isso. Profissionais que precisam por algum motivo acompanhar uma reforma na sua casa, pode se sentir satisfeito em poder adaptar a sua rotina por alguns dias, já que precisa acompanhar os prestadores de serviço e que não há ninguém que possa fazer isso por ele.  E tantas outras situações especificas, momentâneas ou não,  podem surgir na vida de cada um de nós em algum momento.  Estamos todos sujeitos a novas necessidades inesperadas.

Em contrapartida, teremos aqueles que prezam pelas relações mais próximas com o time, que gostam do contato físico e a necessidade de estar perto fisicamente das pessoas é maior. Para alguns, o trabalho é a fuga de desafios que ele enfrenta na vida pessoal, e desejam ansiosamente voltar aos seus escritórios o mais rápido possível.

Um dos maiores erros dos gestores é tentar colocar todos os membros da sua equipe no mesmo pacote e tentar usar estratégias iguais para motivar pessoas diferentes, com motivações e necessidades diferentes, sem respeitar a individualidade de cada uma. Como dizemos na minha terra, as pessoas não são “farinha do mesmo saco”.

Na minha humilde opinião, de quem desenvolve líderes já alguns anos, o desafio dos líderes quanto à motivação de pessoas no momento é exatamente o mesmo de sempre: entender os fatores motivacionais dos profissionais e conhecer técnicas para saber motivar e engajar essas pessoas utilizando os recursos disponíveis, conseguindo assim criar uma boa estratégia para liderar nesse novo cenário.

Nesse artigo eu trago informações sobre como os profissionais estão lidando com o trabalho home office e cuidados que gestores devem ter para garantir a motivação de suas equipes.

2 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *